terça-feira, 4 de setembro de 2012

The cake is a lie.

Você já ouviu falar que muitas pessoas só aprendem quando quebram a cara? Pois é, posso dizer que eu sou era uma dessas. De tanto dar murro em ponta da faca, finalmente consegui colocar na minha cabeça-oca que muitas coisas são do jeito que são e não há nada que eu possa fazer para mudar isso. E ponto final. Confesso que fico deveras decepcionada, pois infelizmente (ou não), sou uma pessoa que gosta das coisas corretas. Não sei pisar em cima de ninguém pra sair por cima, não sei puxar saco de chefe para ter regalias (até tentei, confesso, mas isso não é da minha índole) e muito menos fazer algo planejando o mal de alguém. Mas a verdade que eu vejo é que nem todos pensam assim.

Sério, cansei de dar valor a quem não merece, a correr atrás de quem coloca pedras no meu caminho. Um relacionamento, qualquer que seja (família, marido, amigos, colegas de trabalho, whatever), é uma via de mão dupla. E eu percebi que, simplesmente, não vale a pena. Não vale a pena carregar o mundo nas costas, por quem quer que seja. 

As pessoas que quero bem eu conto nos dedos. As demais, eu aturo. Ou procuro manter distância. É egoísta pensar assim? Eu vejo como uma auto-defesa. Não sou mais aquela menininha que sorri pra todo mundo, que acredita em qualquer coisa que digam ou que procura ser amiga de todo mundo. E por quê? Porque não vale a pena.

A você que está lendo isso e já se decepcionou porque uma pessoa foi importante pra você um dia e hoje ela nem mais faz questão de te dar bom dia, eu te digo: passou a fase dessa pessoa na sua vida. Mácomo assim, Ana? Eu enxergo que certas pessoas passaram na minha vida para me ajudar em algum momento, mas essa fase já passou. O mundo dá voltas e cada um circula do jeito que bem entender. E muitas algumas vezes, você não está incluído nessa. É triste, porém, é a realidade.

Não estou dizendo que é pra você ficar revoltado e achar que todo mundo não presta. Ao contrário, digo que é preciso saber escolher quem você quer deixar ao seu lado. E escolher muito bem, pois existem muitas máscaras. Já me disseram que a vida é um teatro, mas você não precisa ser o palhaço ou o bobo da corte. Aprenda isso!


Lembre-se: The cake is a lie.

3 comentários:

Flávio disse...

Amor, faz parte do amadurecimento esse estreitamento de visão.
Digamos que a gente perde o olhar periférico, que abrange todo o horizonte. Mas adquirimos uma visão mais certeira, mais focada.

Isso ajuda a encontrarmos melhores companhias, aprimora nosso senso e refina nossos ideais.

Tenho acompanhado essa sua evolução e me sinto orgulhoso com os seus avanços!

Larissa Ayumi disse...

Pois é, sei bem como é, na verdade acho que todos nós. É o que eu digo, hoje em dia parece que as amizades são feitas em cima de ódio em comum, não das coisas em comum. Amizades feitas para falar mal dos outros, falsidade, ruindade... é duro ver que tem tanta gente assim. Mas é o que você disse, a gente tem que é manter por perto gente que gosta da gente e que sabe o nosso valor. Não precisa ficar puxando o saco e afirmando isso toda hora. Basta saber e te tratar como você merece :)

;*

Camila Deus Dará disse...

Eu adorei seu blog, parabéns...

http://ninhodefogo.blogspot.com.br/
beijinhos