sábado, 27 de agosto de 2011

Pra você, mãe.

Saudades do abraço apertado, do cheiro gostoso, das palavras doces. Da cara de preocupação.
Saudades das gírias inventadas, dos apelidos mais fofos. Das mãos acolhedoras.
Saudades do olhar sereno, do sorriso espontâneo. Da risada desenfreada, do choro calado.
Saudades do andar calmo, da doçura sem fim. Dos cabelos brancos, da baixa estatura.
Saudades da vontade de viver. De poder chamar "mãe".
Saudade de dizer todos os dias que eu amo você. E você dizer que me ama mais ainda.

Minha rainha
.

Maria das Graças Maciel Hernandes
29/12/1955 - 07/08/2011

domingo, 10 de julho de 2011

Quem tem pressa... espera aí.

Este post é uma reflexão do que aconteceu recentemente comigo (e tantas outras vezes mais). Sem dúvidas, uma das coisas que mais me irritam na face da terra é: pessoas que andam "desfilando" na minha frente. Muitas das vezes que cogitei a ideia de ir ao shopping, por exemplo, foram deixadas pra trás pelo fato de me imaginar no meio de uma multidão, tentando passar pelas pessoas e ficando irritada por vê-las caminhando como se não houvesse amanhã. Me sinto o Michael Schumacher com um monte de Rubinho Barrichelo à minha frente, tirando o fato que elas NÃO abrem caminho para mim, claro.

Pior então são aquelas pessoas que INSISTEM em atrapalhar a passagem das outras. Exemplos mais comuns: gente que fica parada bem na porcaria da porta do ônibus/metrô sendo que NÃO vai descer na próxima parada; gente que fica bem na entrada das lojas vendo vitrines e impedindo que as demais pessoas entrem (já desisti de fazer muitas compras por isso também); gente que fica bem na frente da escada-rolante. Vai subir/descer ou não, criatura? - ah sim, essa última também vale pros casaizinhos que ficam se beijando na escada-rolante, achando que é a cena mais romântica da face da terra, e desrespeitando o aviso de "permaneça à direita".


Nem é questão de "Ai, Anne. Como você é estressada!" não. Pra mim, tudo isso é uma questão de respeito com o próximo. Mas parece que a grande maioria das pessoas esqueceu a educação em casa, né?

E você? Concorda?

=

PS: Em tempo, PRE-CI-SO comentar algo cômico de ontem a noite: saindo do metrô Tatuapé, eu e o meu namorado fomos pegar ônibus no terminal. Como todo mundo de SP sabe, graças ao nosso amado bilhete único, não existe mais a opção de entrar pela porta de trás nos terminais. Porém, chegando no ponto, vimos que o ônibus estava com a porta de trás aberta. Sem mais nem menos, subimos. E a porta se fechou logo depois que entrei. Sentamos, olhei pro meu namorado e falei: "Amor... acho que devíamos ter entrado pela frente." Olhamos ao redor e TODO MUNDO do ônibus estava olhando pra gente. Na maior cara de pau, falei: "Qualquer coisa, você é de Sorocaba mesmo."

Coisas que vamos contar pros nossos netos um dia.
:)

domingo, 26 de junho de 2011

"Olha, é a The Save Point!"

Poisé, já ouvi muita gente me perguntando "Por que você usa o nick thesavepoint?" Tirando aqui neste blog, todas as minhas url na internet são com esse nick (vide meu twitter e meu tumblr). O que muita gente não sabe é o porquê eu adotei esse nickname pessoal.

Beeeeeem, tudo começou com uma das minhas "deletanças" de fotolog. Como no fotolog tem quase-todo-tipo-de-nome-já-inventado-da-face-da-terra, eu estava em dúvida de qual nome eu colocaria. Em um dos meus raros momentos de ócio criativo, eu pensei em algo nerd e ao mesmo tempo reflexivo. Para que não sabe, meu jogo preferido é e sempre será Final Fantasy VII, aquele do Playstation 1. Nele, há a minha personagem favorita, Aeris. Eu jogava alucinadamente esse jogo, tinha os melhores equipamentos, todas as matérias, etc e tal. Porém, tinha uma CG, que por mais triste que fosse, eu via sempre: a morte de Aeris (malz aê se você nunca jogou e tomou spoiler).



E como naquela época eu não tinha computador e menos ainda existia o youtube, a única forma de eu rever essa CG era criando um "save point" pouco antes da CG. E foi exatamente isso que eu fiz: criei este ponto no meu memory card e continuei o jogo em outro.

"Save Point" no FFVII é um elemento parecido com um cristal que fica em determinados locais do game para que você possa criar um ponto e continuar seu jogo dali, caso você tenha que parar e retomar outra hora. Em Resident Evil, por exemplo, o Save Point é uma máquina de escrever.

Agora, o que raios tem "Save Point" de reflexivo? Simples: você está lá jogando, salva seu jogo antes de matar um mestre e pimba: você morre. Ou até salva seu jogo com medo de fazer algo errado e se erra mesmo, é só voltar no jogo que tudo estará como antes. Então, fazendo uma analogia com "você errou, volta no save point que fica tudo certo", não seria ótimo se você tivesse um save point na vida real para toda vez que você cometesse uma cagada, pudesse voltar no tempo, desfazer tudo e recomeçar para não errar novamente?

Claro que isso é muito utópico e às vezes penso que a vida não teria graça se tudo acontecesse da maneira certa o tempo todo. Mas que de vez em quando seria bom, seria, não seria?

E assim, escolhi o nome do fotolog e consequentemente, adotei como nickname. Só não registrei o blog com esse domínio porque já existe. Aliás, foi uma TOR-TU-RA encontrar um nome para este blog. Mas isso já é conversa para outro post.

E você? O que faria se tivesse um Save Point?

sábado, 25 de junho de 2011

Vida nova, blog novo.

Frase clichê pra uma pessoa que já teve "n" blogs, orkuts, fotologs e tantos outros mais nessa vida da internetê. Maaaaaaaas... indo direto ao ponto, criei este blog no intuito de falar um pouco da minha rotina, das minhas ideias (credo, ainda não consegui assimilar que 'idéia' não tem mais acento) e da minha visão do mundo afora. Não que isso tenha importância pra alguém, mas já que você está aqui, é no mínimo um curioso, certo? :)

Independente, eu criei este blog para mim, para me forçar a escrever de novo e expor minhas opiniões, já que eu fazia isso com certa frequência (oi, CB!) e acabei perdendo esse hábito que gosto tanto.

Então, já que você está descansando a bunda na cadeira e a mão no mouse, aproveita e posta um comentário aí, não tira pedaço!

E assim como fiz no meu tumblr, posto essa frase que levo como lição de vida:

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. - Chico Xavier



See ya, folks!